sexta-feira, 23 de outubro de 2015

CONHEÇA UM POUCO DA HISTÓRIA DE “CYRO ROBSON” O APRESENTADOR DE MAIOR AUDIÊNCIA NA TELEVISÃO DO RIO GRANDE DO NORTE.

Cyro Almeida da Costa, “Cyro Robson” nascido em Natal, no Rio Grande do Norte, no dia19 abril de 1966. Hoje, o apresentador com a maior audiência da televisão Potiguar disse que já passou fome.


Com apenas 19 anos de idade, Cyro foi para São Paulo, tentar uma melhor sorte. Lá trabalhou como Laboratorista, como guarda volumes na Rodoviária do Tietê, foi Camelô “vendia bichos de pelúcia em Diadema, no abc paulista”, foi vendedor de pipoca e vigilante de banco.


Ainda em Diadema, São Paulo “Cyro Robson” começou a trabalhar numa difusora “caixas de som e alto-falantes pendurados nas palmeiras e postes” onde tudo começou. 
Cyro chegou a fazer teste em duas emissoras de Rádio na cidade de Blumenau em Santa Catarina, “Rádio clube Blumenau AM, e na 90 Super Hits" e foi aprovado nos testes, porém o salário que lhe foi oferecido não dava para passar a semana como eles queriam que fosse. Ele teria que chegar Domingo à noite em Blumenau, e na sexta feira, voltar para São Paulo!



Ainda em São Paulo, Cyro se inscreveu no show de calouros do Silvio Santos, e cantando a música “Ainda ontem chorei de saudades” de Moacir Franco, foi aprovado entre os 20 primeiros concorrentes. Até hoje foi o único Norte-Riograndense a ganhar o show de calouros mais famoso na Televisão Brasileira.


Cyro resolveu voltar para o RN e tentar um emprego como locutor em alguma Radio de Mossoró. Quando chegou na terra de Santa Luzia, Cyro Robson usava cabelos crescidos e brincos.



Um encontro com Otoniel Maia, um dos mais antigos e experientes comunicadores do rádio Mossoroense, Cyro foi aconselhado a cortar o cabelo e retirar os brincos das orelhas. Palavras de Otoniel “se quiser arranjar emprego por aqui, corte o diabo desse cabelo, e arranque esses brincos da orelha". 
Pouco tempo depois, foi convidado por Donato de Castro para trabalhar na Rádio Rural de Mossoró. Inicialmente, seria um programa na parte da tarde denominado de "Show da cidade" das 14 às 17h, e posteriormente fazia o “Sucesso da noite" na mesma emissora sendo no horário das 20 h à meia noite.



Em 1993, Cyro Robson foi convidado a trabalhar como repórter de um programa policial “O Pulo do Gato” em uma rádio na cidade de Pacajus, no estado do Ceará, de onde teve que fugir só com a roupa do corpo para não ser morto. Foram mata-lo dentro da emissora.



Em Mossoró, Cyro Robson, foi convidado pelo Radialista e presidente do sindicato da categoria, Ruy Mauricio, para fazer bicos como repórter das 22h à meia noite. O programa era terceirizado e o repórter não podia utilizar o carro de reportagem da emissora, na época Rádio Difusora. Cyro conseguiu uma bicicleta emprestada para começar a desempenhar o papel de repórter. Logo veio o Slogan “O Repórter do pedal”! Era assim que Ruy Mauricio o chamava!



O “Repórter do Pedal” foi convidado pelo apresentador Carlos Nascimento a estender seu horário até as 4 horas da manhã, fazendo o plantão de polícia, nas delegacias, hospitais e Itep. Mais tarde, “O Repórter do Pedal” foi convidado a atuar oficialmente como repórter da emissora, além de poder andar na unidade móvel. Cyro Robson trabalhou em todas as rádios de Mossoró.


Na televisão:



No ano de 2007, Cyro Robson foi convidado a fazer uma participação de 5 minutos, em um programa na TV Mossoró, comandado pelos apresentadores “Pé Quente” e “Jota Regis”. O programa era exibido ao vivo no sábado à tarde e ele recebia apenas o aluguel de sua casa, cerca de 250 reais.


Apaixonado pela comunicação, o repórter do pedal, criou um projeto de um programa policial, para a televisão. Ele comprou o horário na TV Mossoró e convidou o também repórter policial, Otoniel Maia, como parceiro na apresentação.



Na época, "O Programa Linha de Fogo", era o único programa na televisão Brasileira, com dois negros apresentando. Linha de Fogo se tornou oficial da emissora, “não mais terceirizado” e ficou no ar por 2 anos e 8 meses.



Um desentendimento envolvendo Cyro Robson com os agentes de Transito da Prefeitura de Mossoró, “os amarelinhos” quase lhe custou o emprego. Mais tarde, uma colocação feita por Cyro Robson sobre uma Freira da cidade, custou o emprego do apresentador na emissora. 
Ele disse que fez apenas uma pergunta ao seu companheiro sobre a freira e viu tudo desmoronar em sua cabeça. Cyro disse ainda que foi colocado para fora da Tv Mossoró como um cachorro escorraçado.



Já fora da TV Mossoró, Cyro disse que procurou trabalho e todas rádios da cidade, e todas lhe batiam a porta na cara. “Com um filho de 6 meses de nascido, cheguei a passar fome, e necessidades, meus amigos, caíram Fora! Meia dúzia, apenas os cincerros de verdade, ficaram, disse Cyro Robson", que faz questão de falar sobre a importância de uma amiga, “Sônia Lanches”, que nos momentos mais difíceis, lhe dava marmita todos os dias e junto com sua mãe dona “Naninha”, rezavam e diziam que tudo tinha seu tempo. Que ele esperasse que daria tudo certo. 

 
Cyro Robson da Tv Cabo Mossoró – TCM

Depois de 10 meses e 7 dias desempregado,  o Doutor Milton Marques e dona Zilene, empresários do Grupo da TV Cabo Mossoró, o contrataram como repórter para o programa de polícia da emissora.


Cyro trabalhou apenas 15 dias no grupo e no mês de abril de 2011, foi convidado pelo Publicitário Guto Barreto para apresentar o programa de polícia "Patrulha da Cidade" na TV Ponta Negra em Natal, onde, segundo ele, chegou desacreditado.



Desempenho do Apresentador na Ponta Negra:



Na primeira pesquisa de audiência em Natal, realizada pelo Ibope a TV Ponta Negra, já com Cyro Robson apresentando, chegou a 16 pontos. Em 4 meses, foi a 26, chegando a 34 pontos na pesquisa do Ibope, superando a programação da rede Globo Nacional. O Globo Esporte Nacional, concorre diretamente com o Patrulha da cidade, durante 20 minutos.


A última pesquisa, realizada pelo Ibope foi divulgada ontem, 22 de outubro e apontou mais uma vez a liderança da TV Ponta Negra no horário do programa apresentado por Cyro Robson “O Papinha”

São 28 pontos na audiência local da Tv Ponta Negra “Sbt” contra 13, da principal concorrente, Inter Tv Cabugi, “Globo”. Foi a única afiliada do Sbt no Brasil que bateu a Globo durante todos esses anos.


Por Neto Marcelino/ O Câmera

Nenhum comentário:

Postar um comentário