quarta-feira, 6 de agosto de 2014

DELEGACIA DE DEFRAUDAÇÕES DE MOSSORÓ REALIZADA PRISÃO DE SUSPEITA DE PRÁTICAS DE CRIMES ESTELIONATOS COM VENDAS DE IMÓVEIS

A equipe de policiais civis da Delegacia Especializada em Falsificações e Defraudações (DEFD) de Mossoró, sob o comando do Delegado Bel. José Vieira de Castro, realizou a prisão preventiva de Maria Kaline Barros dos Santos, 27 anos, indiciada por arquitetar e executar a prática de golpes envolvendo a venda de imóveis, em cumprimento aos Mandados de Prisão Preventiva e Busca e Apreensão Domiciliar, expedidos pelo Juiz titular da 4ª Vara Criminal da Comarca de Mossoró.
Maria Kaline Barros dos Santos (Empresária e Construtora)
Segundo as investigações feitas pela Polícia Civil, a investigada era proprietária de uma suposta empresa (M K Empreendimentos Ltda), a qual funcionava no interior de sua residência, no bairro Abolição III, desta Cidade e, por meio desta empresa, engendrou um astucioso esquema de fraude para obter indevidamente vantagens econômicas em prejuízo alheio, ao entabular negociações de alienação de imóveis aos clientes, ofertando ao público a venda de unidades habitacionais a serem posteriormente edificadas por uma construtora. Por conseguinte, era solicitado das vítimas um valor inicial de R$ 3.000,00 reais, a título do que era chamado de “taxa de adesão”, que na verdade se tratava de um artifício para obter valores em dinheiro das vítimas, visto que a construtora sequer possuía relação negocial com a investigada, e tampouco qualquer contrato para realização das obras, ou seja, tudo era feito a revelia da construtora, a qual foi surpreendida com a reclamação das vítimas.
        
Averiguou-se, portanto, que a investigada ofertava ao público apartamentos na planta, incurtindo nas vítimas a realização do almejado sonho da casa própria, uma vez que era acordado que a investigada poderia construí-los na forma que elas desejassem, requisitando, para tanto, uma quantia inicial para iniciar a prestação dos serviços, a qual as vítimas, ludibriadas, pagavam, e posteriormente, quando iriam buscar mais informações sobre a construção das unidades habitacionais, eram surpreendidas com o fato de que as obras nunca iniciavam e nem existia qualquer relação da investigada com a suposta construtora dos apartamentos e nem mesmo qualquer financiamento perante a Caixa Econômica Federal.
Bel. José Vieira de Castro/Delegado de Polícia Civil
A operação se deu no fim da manhã de hoje (06/08/2014), tendo sido ainda realizado o cumprimento de mandado de busca e apreensão na residência da investigada, situada no bairro Abolição III, nesta cidade, onde funciona sua suposta empresa.  O inquérito já foi concluído e a investigada responderá por crimes de estelionato (artigo 171 c/c artigo 69, ambos do Código Penal).

Informações: Dr. José Vieira de Castro
Delegado de Policia Civil do RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário